Browsing Tag

Facebook

Social Media

O sucesso do Google Plus é apenas uma questão de tempo

Segundo anúncio de Vic Gundotra , (Vice-presidente de Engenharia da Google), O Google Plus atingiu 400 milhoes de contas sendo que 100 milhoes são ativas.

Ontem, 19/09/2012, a Google migrou o Google Docs para o Google Drive, impulsionando o uso do seu aplicativo para sincronização de arquivos entre dispositivos e a nuvem e de quebra disponibilizando suas fotos do docs (agora no drive) para postagem no G+. Continue Lendo

Cultura Digital Design, Foto e Video Destaque Mobile

Instagram, um pouco tarde para falar?

Após muito tempo hibernando (Desculpas!), hoje eu volto com uma não tão novidade (Quanta criatividade!?), mas enfim… o assunto de hoje é Instagram.

Para quem gosta de fotografia já ouviu falar ou conhece o Instagram, trata-se de uma rede social, não é MAIS UMA rede social, pois não veio para competir e substituir as grande redes ( Facebook, Twitter e Tumblr), e sim, complementar.

Continue Lendo

Destaque GarotasCPBr Social Media

[Opinião] Internet – Todos com medo de uma nova bolha

De tempos em tempos, quando negociações mil ou bilionárias na internet acontecem, sempre surgem especulações a respeito de uma nova bolha na internet. Essa semana, um dos assuntos mais comentados foi o IPO do Facebook que conseguiu arrecadar 16 bilhões e foi alvo de críticas dos temerosos a respeito do seu real valor.

No entanto, como precificar uma empresa na internet? Continue Lendo

Social Media

Descubra a sua real influência nas redes sociais

Quem é que não fica todo feliz quando um post nas redes sociais é comentado e compartilhado por muitos amigos e até pessoas que nem conhece?  Além disso, quem trabalha ou quer trabalhar com internet sabe que se destacar nas redes sociais é só o começo para se tornar um profissional reconhecido. Se você quer saber a sua real influência nas redes sociais, recomendo utilizar Continue Lendo

Cultura Digital Social Media

Post simples: Como ser chato no Facebook?

Todo mundo que leu o título desse post já deve ter pensado em mil respostas. Rs…

Um dos grandes desafios para quem gerencia redes sociais é gerar engajamento do público na interação e replicação do conteúdo produzido. O que fazer para ganhar mais Likes e compartilhamentos no Facebook? Essa é a pergunta que todos querem a resposta e eu respondo que ela simplesmente não existe. Nas redes sociais não existem fórmulas prontas sobre nada. O público para cada produtor de conteúdo (pessoas, blogs, empresas, ONGs, organizações, celebridades e etc) se comporta de uma maneira, reage completamente diferente. Não tem como saber o que vai dar certo só dá para trabalhar em busca deste “certo” e uma série de variáveis ajudam com planejamento. Mas isso já é  post da próxima segunda-feira.

Não podemos ser gurus e dizer o que é o certo a se fazer, mas a gente saber o que não fazer no Facebook e isso se aplica às outras redes sociais também. A galera criativa do Oatmeal fez um “guia” bem interessante que também foi publicado no B9, mas vale a pena replicar aqui e seguir os conselhos. Hehe…

 

DICA:
Nada de ser o chato do Facebook. Fica toda hora falando, curtam, curtam, curtam… É um saco. Isso gera 1000000000 de curtidores, mas cadê o engajamento, cadê a interação espontânea? A melhor coisa é ser curtido por 10 pessoas que vão voltar a curtir, compartilhar os seus posts do que ser curtido por 10000000 pessoas que vão te achar um chato e não vão curtir de novo espontaneamente porque já vão estar de saco cheio de você. Então faça com que as pessoas te curtam VOLUNTARIAMENTE. Pergunte para três amigos seus que estão agora online no Facebook se eles gostam de quem pede Likes e se eles voltam a curtir posts de quem faz isso. Veja só a resposta. ;)

 

Pois é… Espero que tenham entendido o recado e repliquem esse post para que os seus amigos chatos vejam, sejam eles analistas de redes sociais ou aquele seu primo que vive pedindo para curtir a página da loja do tio da vizinha que é namorada do amigo dele.

Curtiram? Até semana que vem! :)

Cultura Digital Entretenimento Podcast Social Media

Star Wars day: May the 4th be with you

04 de maio é considerado, pelos fãs, um feriado para celebrar a cultura de Star Wars e homenagear os filmes, por causa da popularidade de um trocadilho falado neste dia.

“May the Force be with you” tornou-se “May the Fourth de with you” (4 de Maio), um dia celebrado em todo o mundo.

“No mundo todo, os fãs da série comemoram a data assistindo novamente todos os filmes da saga e incorporam seus personagens preferidos no filme, vestindo as fantasias do vilão Darth Vader, dos Stormtroopers ou da princesa Leia. O primeiro filme da série Star Wars, porém, só foi lançado no dia 25 de maio de 1977.” [1]

Continue Lendo

Cultura Digital Social Media

Faça o seu próprio KEEP CALM

Uma febre no Facebook, o Keep Calm virou símbolo de representação de uma ideia por meio da frase Keep Calm e faça alguma alguma coisa. Ganhou muitos adeptos e nem é preciso entender de softwares como Photoshop, Illustrator ou mesmo se virar mexendo no Paint. Na verdade existe um site russo gerador automático da arte tão popular. Você consegue fazer a sua própria frase e muitas pessoas, blogs e organizações já fizeram os seus.

 

O site é super intuitivo e dá para fazer rapidamente sem necessidade de cadastro. Além do mais você pode anexar imagem, escolher a cor de fundo e o tamanho do seu poster. Se ainda estiver na dúvida e quiser ter alguns modelos interessantes ainda é possível fazer uma busca de imagens por palavras-chave.

Gostou da dica? Quer fazer os seus? Clique aqui. Manda o link pra gente dos seus Keep Calm’s! ;)

Cultura Digital GarotasCPBr Social Media

Você também vai querer “pinterestear”…

E aí galera!
Depois de um longo período sem postar to de volta. ;]
Você provavelmente tem perfil ou já ouviu/leu algo sobre o Pinterest… não?! O post de hoje é sobre likes, boards e pins… Se você não faz ideia do que eu to digitando dá uma olhada aqui e depois aqui.
Leu? Bom, agora que já sabe de onde ele vem, a importância dos boards e porque os pins são tão viciantes, vamos aos 12 motivos pelos quais você também vai “pinterestear” a vida (Como disse o sábio Homer… “Tudo que precisa de mais de 12 passos para fazer não vale a pena”)

- Foi lançado em 2010 e ainda é novidade por aqui . Assim como era o orkut nos primórdios, o facebook e o twitter, é preciso ter um convite para participar da rede. Pode ser de um amigo ou pela página do Pinterest e demora um ou dois dias para chegar na sua caixa.

- O serviço é integrado ao facebook e ao twitter e tem aplicativo para o iPhone (só falta chegar oficialmente no android…)

- A receita não tem nada de novo: pegue um tumblr (com comentários de blogs ativos) misture os compartilhamentos de imagens e vídeos já conhecidos no facebook e youtube, siga alguns perfis e “repine” os pins (olá twitter…)

- A primeira impressão não é das melhores… parece uma torre de babel feminina! Muitos vestidos, sapatos, unhas, blushs, cupcakes e milhares de outras firulas. É praticamente um OWNNN coletivo. Mas é só você ganhar alguns minutos organizando suas categorias e pronto. Tem muitos pins bacanas pra dá like… =]

- O tráfego gerado na rede é maior que o do Youtube, LinkedIN e Google+ juntos! o.O

- Nem só de fofurinhas vive a rede. Dá uma olhada nestes boards criativos citados no post do Youpix e do Papo de Homem

- É mais legal que o Instagram e o Tumblr!

- Obama, Oprah e Zuckerberg usam…

- Você pode adicionar um botão “Pin it” no seu blog e loja virtual para que visitantes e clientes possam postá-los no Pinterest e também o botão “Seguir no Pinterest”, semelhante aos botões do Facebook, Twitter e Google+.

- A maioria das pessoas criam um conteúdo exclusivo para o Pinterest, bem diferente do que acontece no facebook…

- Funciona como uma vitrine virtual (na sessão gifs o usuário pode encontrar itens disponíveis para compras em várias lojas, divididos por preço)

- Aaaaah é divertido!! ;P

 

 

Até!!

 

PS.: Se você continua achando a rede muito “mulherzinha” vai pro MANteresting ;D

Cultura Digital Social Media

A nem tão nova timeline do Facebook e sua obrigatoriedade

No final de março deste ano fui surpreendida por uma onda de reclamações dos usuários do Facebook que questionavam o por quê da obrigatoriedade em atualizar a rede social para o novo formato – a Timeline. Esta, nada mais é, do que uma nova interface que transforma a vida de cada user da rede social em uma história apresentada em uma linha do tempo. Aqueles que ainda não tinham aderido e lutavam contra a mudança, esqueçam. Tão logo, todos terão os perfis ativados automaticamente e um prazo de 7 dias para selecionar fotos, eventos e postagens que serão visíveis.

De fato, a nova timeline não é tão nova assim. Para alguns é até old. Em setembro do ano passado, ela já estava disponível para desenvolvedores. Quem vive na onda da tecnologia e social media já tinha dado um jeitinho com os tutoriais para ter acesso ao novo formato. Sim, eu sou do grupo que a-d-o-r-o-u a novidade, pois além de ter o visual muito mais bonito, a timeline oferece recursos cronológicos, facilitando a busca de informações. Por ter chegado no momento em que o Facebook está consolidando a sua posição no Brasil, as novas ferramentas são interessantes para quem tem o hábito de atualizar o perfil com frequência. No começo parece mesmo tudo estranho, mas aos poucos os usuários foram se adaptando e encontrando, ali, o que toda rede social pode oferecer: interação.

Ocultar posts antigos e indesejáveis (o famoso queima-filme)

A timeline vai realmente escancarar a sua vida on-line. Então, não esqueça de, assim que ativá-la, dar uma olhada nos seus posts recentes e principalmente os antigos. Com a facilidade da busca pela linha do tempo no canto direito, o usuário pode percorrer a sua vida ano a ano, mês a mês. Caso você encontre algum post que não deveria estar ali é só passar o mouse no canto superior direito, clicar no “lápis” > “ocultar exibição na linha do tempo“. Além de esconder, você também pode destacar posts, vídeos e fotos clicando na “estrelinha”. O conteúdo será ampliado.

Privacidade melhorada

Além das configurações de privacidade dispostas nas opções da conta, no topo do perfil tem também a opção “Registro de atividades”. Por ali, você consegue checar o seu histórico – comentários em outras páginas, vídeos, compartilhamentos, etc. Ao lado, o ícone indica se tal publicação pode ser visível para amigos, público, ou qualquer outra lista de pessoas que você tenha.

Reposicionamento de foto

Nas postagens de fotos no mural, a opção de reposicionamento de foto está disponível ao clicar no “lápis”. Clicando, você pode mover a foto para melhorar a visualização na timeline.

Veja como seus amigos te veêm

Aposente aquela história de pedir para o seu amigo ver como está o seu perfil. Agora, clicando no asterisco no topo do seu perfil, a opção “Ver como” possibilita ao usuário selecionar um amigo e visualizar o próprio perfil exatamente como o amigo vê. Isso ajuda quando você tem várias listas de amigos e restringe a privacidade para visualização de álbuns de fotos e algumas postagens.

Capa do Facebook 

A capa, com certeza, é um dos atrativos que deixa a timeline mais sociável e bonitinha. Com este recurso, você pode selecionar fotos e personalizar o seu perfil.

E para as páginas, como fica a timeline?

Sendo administradora de uma página, eu fiquei felicíssima ao ver que o novo formato também estaria disponível para as páginas. A capa, com certeza, é uma estratégia e tanto de marketing e imagem da empresa, uma vez que é possível personalizar e imprimir ali a identidade da instituição/marca/produto. Outro ponto importante é a opção de mensagem. Antes, o usuário só entrava em contato por meio do mural. Agora, as mensagens privativas facilitam o atendimento de quem precisa se comunicar com a empresa. Além disso, aplicativos com formulários de contatos também estão disponíveis e podem ser úteis para redirecionamento direto no e-mail.

A opção de “fixar as postagens no topo” dá destaque aos posts de forma que eles não saiam do topo da página mesmo que outro conteúdo seja atualizado. Já os aplicativos foram praticamente escondidos no novo formato, um ponto que pode ser tomado como negativo para muitos. Agora para visualizá-los é preciso clicar em uma pequena seta e expandir a lista de opções no topo da página, coisa que certamente toma muito tempo e atenção dos usuários e claro, eles deixarão de lado.

O recurso da linha do tempo, absolutamente, é a melhor ferramenta disponível para marcas no Facebook. Apesar de ser proibido utilizar a capa para fazer promoções, descontos e pedir likes, muitas empresas já investiram em modos criativos para promover a marca: a Coca-cola, RedBull e várias outras aproveitaram para contar a história de cada uma usando a timeline, com fotos antigas e tudo mais. Essa é a parte bacana da interação com os usuários e de aproximação da marca com o mundo real.



Fatal error: Call to undefined function solopine_pagination() in /home/intra827/public_html/garotascpbr.com.br/wp-content/themes/garotascpbr/tag.php on line 54